Web 2.0 é um termo criado em 2004 pela empresa estadunidense O’Reilly Media para designar uma segunda geração de comunidades e serviços, tendo como conceito a “Web como plataforma”, envolvendo wikis, aplicativos baseados em folksonomia, redes sociais e Tecnologia da Informação. Embora o termo tenha uma conotação de uma nova versão para a Web, ele não se refere à atualização nas suas especificações técnicas, mas a uma mudança na forma como ela é encarada por usuários e desenvolvedores, ou seja, o ambiente de interação que hoje engloba inúmeras linguagens e motivações.

Alguns especialistas em tecnologia, como Tim Berners-Lee, o inventor da World Wide Web (WWW), alegam que o termo carece de sentido pois, a Web 2.0 utiliza muitos componentes tecnológicos criados antes mesmo do surgimento da Web. Alguns críticos do termo afirmam também que este é apenas uma jogada de marketing (buzzword)

(Wikipedia)

Conforme Zervaas, é um tipo de padrão-compatível com XHTMEL e CSS, permitindo que o site seja visível em diferentes plataformas, facilitando a acessisbilidade . A utilização de Java Script é enriquecer a experiencia do usuário coma interface e utilizando Ajax para a comunicação com o servidor. È possível utilizar diversas bibliotecas prontas como: Zend Framework e Smarty, ambas para a linguagem PHP.

Framework
“É um conjunto de classes com objetivo de reutilização de um design, provendo um guia para uma solução de arquitetura em um domínio específico de software. “ (iMasters) – mais relacionado ao design.

Algumas definições para um maior entendimento:

  1. Smarty: “O Smarty é uma classe de templates. Funciona de uma forma que separe interface da lógica de programação e tem por objetivo, facilitar e melhorar o desenvolvimento de qualquer aplicação em PHP. ” (Canal Dev)
  2. Zend Framework: “O Zend Framework segue o padrão MVC – Model View Controller ou Modelo-Visão-Controlador que é um padrão de arquitetura de aplicações que visa separar a lógica da aplicação (Model), da interface do Usuário (View) e do fluxo da aplicação (Controller). Permite que a mesma lógica de negócios possa ser acessada e visualizada por várias interfaces. ” (iMasters)

REFERÊNCIAS:

Abraços,

Isabel Stumpf Mitchell

Facebook Comments
Web 2.0: algumas considerações inicias

One thought on “Web 2.0: algumas considerações inicias

  • Setembro 16, 2010 at 6:56 pm
    Permalink

    Muito legal ! Mas será que com o tempo todo ano vai haver uma nova web X.0, já que cada ano cresce exponencialmente as utilidades da Web. Logo a internet vai virar a mesma coisa que placa de video(um browser de 3 anos já vai ser muito desatualizado) o.0!!

    Reply

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X