No meu estágio, no ano passado, conheci a acessibilidade na web. Eu nunca havia imaginado como seria para os usuários Portadores de Necessidades Educacionais Especiais (PNEEs) navegar nos sites. Descobri esse universo quando minha orientadora me pediu para que tornássemos o site, em que trabalho, acessível a todos.
É bem interessante esse universo, em que os internautas utilizam programas e dispositivo (softwares) para a navegação na Web – há alguns de graça, como o DOSVOX, que é brasileiro. Se quiserem ler mais um pouquinho a respeito desses programas, poderão ver no post que fiz em: Programas e dispositivos (softwares) utilizados para a navegação na Web.
Assim, desenvolver um site hoje está muito além de criar um design arrojado e em harmonia com a proposta do mesmo. O conteúdo, a navegabilidade, a disposição dos itens no site são muito importantes, independente do usuário que for visitá-lo. Ao criarmos uma animação ou um vídeo temos de criar uma alternativa para que o conhecimento seja compartilhado de forma democrática, incluindo digitalmente todos os usuários.
Inicialmente, parece algo complicado e é um desafio com certeza, no entanto, do que adianta possuir uma informação se esta não pode ser dividida? Afinal desenvolver é trabalhoso, mas muito divertido e empolgante também. Tem-se de criar possibilidades para que o site seja visto igualmente em todos os navegadores, que o layout flua harmonicamente, com o conteúdo corretamente encaixado.
A acessibilidade na internet é um desafio motivador, um combustível para não pararmos no tempo em relação às tecnologias e suas possibilidades. Possibilidades de se por na tela tudo o que se imagina, porém de forma que todos compreendam a mensagem que se quer passar. É algo mágico.
Transformar a informação em um veículo de inclusão digital, em um lugar em que todos se sintam pertencentes a uma só comunidade, uma unidade, visto que, este é um dos objetivos da internet: a integração. Diferentes povos, culturas, idiomas (falados, gesticulados) se comunicando, sem que ninguém fique desconectado desse incrível universo.

Eu sou muito agradecida a minha orientadora por ela ter me proporcionado a minha inclusão neste novo mundo, em que todos podem compartilhar a informação, cada um ao seu modo. A acessibilidade na web é como um encanto de magia, onde todos deixam de ser sapos e passam a ser princesas e príncipes, sem descriminação do invólucro que possuem.

Facebook Comments
A acessibilidade na web para mim.

2 thoughts on “A acessibilidade na web para mim.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X